terça-feira, 11 de setembro de 2012

#Resenhas: Jogando Xadrez com Anjos de Fabiane Ribeiro


Olá Queridos Leitores!


Sorry se deixei vocês esperando mas agora espeto ter voltado para ficar. Problemas com uns projetos da escola tem me afastado um pouco do blog, mas esperei para presenteá-los com a resenha de um livro muito esperado por mim esse ano. De nossa parceira e amiga Fabiane Ribeiro.

Entrei no Book Tour de Xadrez no começo do ano e esperei pacientemente até que há poucos dias eu o recebi aqui em casa. Mas agora chega de papo porque eu sei que vocês querem é a resenha:



Jogando xadrez com os anjos


Nome: Xadrez/ Jogando Xadrez com Anjos
Autora: Fabiane Ribeiro
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 380 páginas
Onde Comprar: Compare Preços



Resenha:

Quero começar com um pequeno poema que eu li no blog Meu Cantinho, escrito pela minha amada amiga Dani:

Vai, vai tecer tua vida,
vai cada sonho realizando,
crescendo, juntando.

V
  A
     I

Vai enquanto tens força
e, teu espírito sempre jovem,
se engrandece de teus pensamentos doces.

V
  A
     I

Vai tecer tua vida
Que a eternidade é o agora
sendo a hora da alegria.

V
  A
     I

Deixa que a vida,
ela própria,
te chama pra dançar.

Durante a leitura de "Xadrez" decidi visitar os blogs parceiros que há tempos não visitava e acabei lendo esse poema da Dani, que me deixou anexa-lo na resenha. Pensei em coloca-lo porque ele passa exatamente a essência do livro. Sem mais delongas, vamos a história:

Anny é uma simples garota que sempre procura ver o lado bom das coisas e tirar proveito de tudo que lhe é dado, mesmo que seja pouco. Seus pais só podem ver ela durante os finais de semana devido ao trabalho, até que Jefersson e Cindy precisarão se ausentar por um tempo e só poderão vê-la uma vez ao ano, tendo ela que ficar sob a guarda de Jane, sua professora. Jane não suporta a ideia de ter Anny em sua casa e só atura por causa do dinheiro recebido dos pais de Anny. Fazendo-a submeter-se a trabalhos de casa, apenas 2 refeições por dia, isolamento, e algumas restrições até que exageradas, Anny se vê sozinha levando apenas seu lindo jogo de Xadrez e sua ovelhinha Tiara.

Sempre pedindo a Deus forças para não chorar e continuar a ter esperanças, Anny aprende valiosas lições, deixando um rastro de bondade por onde passava e transformando pessoas, devolvendo-lhes o brilho de seus olhos e a alegria que não mais conheciam.

Uma das histórias mais encantadoras que já encontrei com várias mensagens que devemos guardar. O sofrimento e o jeito como a Anny enfrentava tudo me inspirou de várias formas. Nunca mais esquecerei essa linda garotinha. Ela se parece comigo em alguns aspectos, principalmente no que diz respeito ao seu Reino Xadrez (nunca deixei de ser criança e olha que já estou com 15 anos e meu mundinho ainda existe u.u).

“Xadrez” guarda uma história lindíssima, porém, que às vezes se tornou cansativa. Acredito que se a Fabi tivesse sido mais direta em algumas falas (a narrativa nem foi um problema, li e adorei, nunca deixando de nos trazer fatos históricos) ele poderia ter se tornado um livro mais gostoso de ler. Houve repetição de frases em uma mesma fala, porém com outras palavras e em algumas outras a autora explicava a história inteira do personagem mesmo que já tivéssemos a lido (desculpe-me Fabi, mas encontrei umas três falas que eu não consegui ler por já saber o que o personagem iria falar). 

Minha nota para o livro é 4 e não me arrependo de tê-lo lido. Ele passa várias mensagens muito bacanas além de nos deixar com raiva no final (VOU TE MATAR FABIIIIII ¬¬ Não acredito que você fez isso comigo i0i)



                Alguns trechinhos (Nada de spoilers): 

"O Tempo poderia ser um herói e trazer Cindy e Jefferson para perto de Anny. Mas também poderia ser - e estava sendo - um carrasco, intensificando sua própria lentidão, arrastando os segundos como em um infinito mar de esperas em que a menina mergulhava..."
Pág. 32

"_ Bom dia, senhora Jane.
 _O que foi que te falei, garota?
Anny olhou-a assustada, diante daquele tom grosseiro e autoritário logo pela manhã.
_Você não se lembra, seu estorvo? Eu falei para fingir que não existia, e só me dirigir a palavra quando fosse necessário."
Pág. 62

"Aquele dia, Nicole foi embora decidida a pesquisar sobre o assunto e achar respostas para o que a Anny dissera. Ela ainda era uma criança, mas era muito especial e inteligente, deveria haver alguma explicação àquela história sobre a oitava cor do arco-íris."
Pág. 187


Espero que tenham gostado da resenha, não foi uma das melhores, na minha opinião (na real, nunca acho que minhas redações são as melhores), mas fiz com todo meu carinho.  

Beijinhos,








11 comentários:

  1. Oi Kimy!!!
    Eu adorei o livro e dei nota máxima, hehehe, pois não o achei cansativo em nenhum momento. Eu queria pegar Anny pra mim, hahaha
    Parabéns pela resenha amiga!!!
    Um beijão

    Ahh, eu também quis matar a Fabi, hahaha

    Lara - Magia Literária

    ResponderExcluir
  2. Que resenha incrível! Estou emocionada com a estória, e claro ainda mais ansiosa para conhecer a Anny! Com certeza é um livro que nos leva a um turbilhão de emoção, quero muito ler Jogando Xadrez com os Anjos =D

    Bjs

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  3. oI kIMY

    Olha eu adorei sua resenha, amo quando as pessoas são sinceras e verdadeiras. E mesmo com os probleminhas que encontrou eu leria o livro porque notei que ele te encantou em diversas partes. Obrigado pela opinião e pela dica. Vi seu blog no grupo do face...me visita também?

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    Beijokas elis!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsr Liga não. Eu que sou chata :P Não gosto muito de repetições (acho que é por causa da minha mãe que vive repetindo o que tenho que fazer e deu nisso :P)

      Enfim... Super indicado o livro da Fabi. E ela é super fofa também ^^

      Beijinhos,
      Kimy Gabrielli.

      Excluir
  4. OI, tudo bem?
    Tenho uma grande curiosidade quanto a esse livro. Sempre leio elogios quanto ao enredo. Gostei muito da resenha e espero conseguir lê-lo em breve.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  5. AAAAAh, eu adorei a história! E, como você Kimy, ainda guardo minha infância comigo. Muitíssimo obrigada por usar meu poema!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Flor,

    Tem meme pra você aqui: http://amagiareal.blogspot.com.br/2012/09/memes-recebidos.html

    Beijoaks elis

    ResponderExcluir
  7. Olá era só para avisar que mudei o link do blogue aqui está o novo:
    http://nobodys--listen.blogspot.pt/
    beijinhos ^^

    ResponderExcluir
  8. Oie Kimy =D

    Já tinha ouvido falar deste livro, mas ainda não tinha lido nenhum resenha dele.
    Achei o livro bem bacana e a resenha ficou ótima!

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ps: sua lembrancinha chegou?

    ResponderExcluir
  9. Oii!
    Gosto de livros que trazem mensagens para os seus leitores! E a história parece ser mesmo encantadora! ^^
    Beijoss

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  10. Oi Kimy!
    Amei sua resenha! Feita de coração, como sempre!

    Amiga desculpa pelo sumiço, mas ando na correria como sempre! Haha
    Porém já voltei a ativa.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Pessoal, tentem construir um comentário inteligente, ou um simples eu gostei já basta. Caso não gostem do post e queiram postar , indiquem o motivo. Muito obrigada ^^